Não seja um Bin Laden para os EUA

Título chamativo não ? HAHAHA, mas não vai entrar nem um pouco de acontecimentos históricos nesse post ( no finalzinho do post eu explico o porquê do título). Costumo por assuntos cotidianos no blog, então o acontecimento de hoje não poderia passar em branco por mim ( jamais ! Haha). O professor de sociologia havia passado um trabalho sobre “Imaginação sociológica”, já ouviram falar ? Com certeza sim. É quando você escolhe um assunto QUALQUER e decide ver a história e a ligação dele com os dias de hoje. Meu trabalho falava sobre o Arroz ( hmm, pensar nesse trabalho dá uma fome, hehe), e hoje ( dia de uma pré-entrega para o professor), uma menina me questionou: “ARROZ ? POR QUE ARROZ ? Nossa, o que você escreveu sobre ele ?”, como se fosse um grande absurdo, o que me causou uma tremenda irritação (mas na hora fui super calma e lancei uma das minhas piadinhas: “porque eu estava com fome” e dei um sorriso forçado).

E tudo isso me fez lembrar como as pessoas desprezam ações simples ou objetos simples. Me fez pensar em como é difícil achar alguém que não seja esnobe, daquele tipinho que fala “Comprei um iPhone 5s e você aí com seu Windows Phone”, “Ontem estudei o dia inteiro e fiz todos os deveres”. Meu amor, não precisa se sentir melhor por estudar, isso é sua obrigação e irá mudar apenas a sua vida, então contar aos demais não fará diferença. Comprar um iPhone não é status, qualquer um pode parcelar no cartão. Não vou ser hipócrita em dizer que nunca me “senti” por ter comprado um iPod, mas não foi com os “outros” e sim com meus primos/ e amigos muuuuuuito chegados, e não foi nem um ato esnobe (pra mim), porque sempre foi brincadeira nossa (até porquê na escola eu super escondo, só levo mesmo porque não sobrevivo sem gravar as aulas, haha).

O título alerta que ao praticar ações ruins, você sofrerá consequências (e possivelmente acabará se tornando um “Bin Laden para os EUA”, ou seja, inimizades surgiram). Se essa menina se tornará o “meu Bin Laden” ? Hm, não sei, mas consequências ela verá (vou matar ela não gente, só vou fazer trabalhos ainda melhores sobre os assuntos simples que gosto).

~> Só pra manter o blog cultural: No livro do sociólogo Giddens Mills, ele usa o café (ou seja, um produto simples) como exemplo para explicar a imaginação sociológica (lembrando que o autor foi responsável pela “criação” dessa nova forma de ver o mundo).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s